• Publicado em

    Será que é verdade? Polícia prende homem acusado de agenciar ‘Jumentas de Programa’

    Começou a circular esta semana na internet a notícia de que um homem foi preso por oferecer jumentas de programas. Mas a historia é tão bizarra que esta parecendo se tratar de mais uma Fake News. confira...

    A nossa redação fez uma breve pesquisa na internet e encontrou alguns sites que replicaram esta pseudo notícia, mas não conseguímos constatar a veracidade do caso por isso cabe apenas perguntar. Sera que é Verdade! Leia abaixo.

    Policiais da Delegacia de Crimes Virtuais prenderam, um homem  acusado de agenciar JUMENTAS DE PROGRAMA em uma cidade do Piauí.

    As investigações se iniciaram em dezembro  quando uma jovem que trabalhava como garota de programa registrou boletim de ocorrência narrando que estava perdendo clientes já que o acusado oferecia os animais por um preço muito mais “barato”.

    Segundo apurou as investigações, o acusado anunciava os programas em grupos de WhatsApp, ele captava fotos de jovens bonitas nas redes sociais (Facebook, Instagram, etc.) e utilizava para atrair clientes para os “programas” que agenciava. Contudo, quando o cliente se interessava pela pessoa constante da foto, o acusado dizia que a garota não estava disponível, mas que haveria outra semelhante “JUMENTA” para o programa.

    Além da prisão do acusado, foram apreendidos computadores, celulares e outros aparelhos eletrônicos para serem periciados para serem colhidas mais provas para consubstanciarem a materialidade do delito. o “Acusado” foi autuado em flagrante pelo crime de rufianismo, previsto no Artigo 230 do Código Penal e zoofilia Artigo 9.605/98.

    Foi arbitrada fiança, mas o valor não foi divulgado pela polícia.

    Por fim, informamos que será concedida entrevista coletiva às 11h a ser realizada na sede da Delegacia Geral de Polícia.

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.