• Publicado em

    Soldados do Exército passam mal durante treinamento de sobrevivência em mata, em Jataí

    Segundo hospital, 11 militares foram levados para unidade de saúde, sendo que três seguem internados. Mãe de um deles ainda denuncia agressões.

    De acordo matéria do G1 GO, soldados do Exército passaram mal durante um treinamento de sobrevivência em mata fechada em Jataí, no sudoeste goiano. Segundo o Serviço Social do Hospital das Clínicas, 11 militares foram atendidos na unidade de saúde.

    Neste sábado (27), três soldados seguem internados, com quadro estável, conforme boletim médico divulgado às 8h. O primeiro soldado começou a ser levado para o hospital na segunda-feira (22). Assista a matéria da TV Anhanguera clique aqui.

    “Eu vi desde o primeiro soldado que chegou aqui. Eles chegaram bem sujos, molhados, bem ruins, com hipotermia”, disse uma funcionária do hospital, que não quis se identificar.

    Mãe de um dos soldados, Luzimar Pereira Rodrigues conversou com o filho no hospital. “O que ele me falou foi que houve excesso de exercício, começou a passar mal, tontura, fraqueza e desmaiou, quando acordou, já estava aqui”, contou.

    Outra mãe, que não quis se identificar, reclama da demora do Exército para avisá-la que o filho estava internado. Ela ainda denunciou agressões. “O filho tinha avisado que não estava passando bem, e um deles [militares] o agrediu, dando chute”, afirma.

    Em nota, o Exército afirmou que priorizou o resgate dos soldados a avisar aos familiares. A corporação informou que vai apurar a denúncia de agressões.

    Nove soldados do Exército passaram mal durante um treinamento de sobrevivência em mata fechada em Jataí, Goiás — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

    Nove soldados do Exército passaram mal durante um treinamento de sobrevivência em mata fechada em Jataí, Goiás — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

    ASSISTA AO JORNAL DAS 11;

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.