• Publicado em

    Teremos uma grande mudança na política de Saúde do Brasil, comemora Caiado

    Governador eleito de Goiás teve participação fundamental na indicação do novo ministro da Saúde, Henrique Mandetta
    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou, nesta terça-feira, 20, o deputado federal Henrique Mandetta (DEM-MS) como próximo ministro da Saúde. A reunião que formalizou a escolha foi realizada em Brasília e contou com a presença de representantes da área na Câmara Federal e diversas entidades representativas.
    O nome de Mandetta foi defendido e avalizado pelo governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado, e o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (ambos do Democratas).
    Durante a reunião, o novo ministro chegou a afirmar que Caiado é “um dos maiores nomes da medicina” do Brasil e agradeceu o apoio recebido. “Estamos aqui como soldados para encontrar o melhor caminho para enfrentar os desafios da área”, acrescentou.
    Leia também: Caiado confirma reforma administrativa e terá 17 secretarias de Estado 
    Em seu discurso, o governador eleito de Goiás afirmou que Bolsonaro acertou na escolha e que Mandetta é “especial”. “Conhece a saúde pública, sabe tomar decisões, está preparado e tem apoio de todos os segmentos da Saúde do Brasil. Tenho certeza que o senhor presidente verá uma grande mudança na política de Saúde. Estamos no caminho certo“, argumentou.
    Médico ortopedista, Mandetta já atuou no Hospital Militar e no Hospital Geral do Exército, no Rio de Janeiro, e foi diretor da Santa Casa de Campo Grande e da Unimed. Também foi secretário municipal de saúde de Campo Grande.
    O presidente Jair Bolsonaro relembrou o atentado que sofreu em Juiz de Fora (MG) e agradeceu o atendimento médico recebido na Santa Casa da cidade. “Quis o destino que as urnas me dessem essa missão. Desde o começo nosso propósito é governar com as pessoas de bem desse País. Assim estamos fazendo na escolha dos ministros”, discursou.
    Créditos das fotos: Sidney Lins Jr. 
    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.