• Publicado em

    Velório de vigia que matou crianças tem detalhe triste e assustador

    Damião Soares dos Santos está envolvido na morte de crianças em Janaúba, em Minas Gerais.

    De acordo matéria da coluna “É Manchete” do site Blasting News, nessa semana, um terrível crime acabou assustando todo o Brasil. O vigia de uma creche acabou colocando fogo no que viu pela frente. O caso aconteceu na cidade de #Janaúba, em Minas Gerais. Além de Damião Picolé, o homem que colocou fogo nas crianças e nele mesmo, outras 7 pessoas morreram, entre elas seis crianças. Nesta sexta-feira (6), ocorreu o enterro de Damião. Um detalhe triste acabou chamando a atenção de todo o Brasil nesse momento. O velório do homem insano acabou não tendo um único parente. Nem amigos, nem familiares. Ninguém quis estar ao lado do corpo do funcionário da creche, que após pirar acabou matando crianças indefesas.

    Vigia ateia fogo em crianças e acaba sem parentes em velório, em Minas Gerais

    De acordo com informações do portal de notícias G1, que tem compartilhado informações o tempo todo sobre o caso, no momento da despedida do homem, apenas funcionários de uma funerária compareceram à despedida. Uma possibilidade é que os parentes não tenham ido se despedirem com medo de represálias, afinal, o ódio em torno do morto é muito grande. Em entrevista ao G1, Miguel Fernandes, gerente do cemitério onde o vigia foi enterrado confirmou que não havia uma única pessoa, além da própria equipe que trabalha no local, a fim de velar o corpo do home.

    Damião é enterrado e nem mesmo família comparece à despedida, após tragédia em creche de Janaúba

    Sete alunos morreram na tragédia até o fechamento dessa matéria.

    O vigia também faleceu. Ele jogou combustível em todos que estavam no local, até nele mesmo. O caso acabou chamando a atenção das autoridades. Muita gente não entendeu o que ocorreu. Já se sabe que Damião tinha um problema psiquiátrico, mas que acabou fugindo do tratamento. Ele parecia que não queria lutar contra o problema que tinha.

    O vigia acabou sendo enterrado na própria cova do pai, que havia morrido três anos antes.

    Leia também: Marido flagra esposa com idoso no motel mata o homem e arrasta a esposa nua pelas ruas; assista

    Professora que morreu queimada ao tentar salvar crianças tem enterro acompanhado por multidão em MG

    A Polícia Civil informou que a família optou por não velar o corpo e não divulgar informações sobre o enterro por medo de retaliações. Enquanto o vigia foi menosprezado pela própria família, a professora Helley Abreu Batista foi tratada como uma verdadeira heroína. Ela teve cerca de 90% de seu corpo queimado, na tentativa de salvar crianças. Centenas de pessoas teriam acompanhado o cortejo do corpo até o cemitério. Foi por Helley que um número maior de crianças acabou não morrendo.



    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.