• Publicado em

    Vídeo de mulher esfaqueada pedindo socorro no meio da rua choca Goiás

    O caso aconteceu na tarde desta quinta-feira (15), em São Simão, Goiás.

    O caso aconteceu em São Simão, o vídeo feito por moradores e que se espalhou nas redes sociais  mostra a vítima ensanguentada no meio da rua pedindo por socorro. Além de a imagem chocar pelo fato da violência sofrida pela mulher, o caso deixou os internautas mais comovidos ao ver a filha da vítima uma criança de cerca de três anos tentando socorrer a sua mãe.

    De acordo a Polícia um homem, que não teve a identidade divulgada, foi preso suspeito de  ser o autor do crime ele é ex-companheiro da vítima. Na delegacia da polícia civil o suspeito declarou que havia separada um dia antes do crime.

    Leia também: Goleiro anuncia morte de filho que sofreu acidente doméstico 

    No vídeo mostra que uma mulher tentou socorre-la em uma moto, mas foi impedida por moradores que ficaram com medo da vítima não aguentar ir para o hospital na motocicleta. Logo um veículo foi providenciado e socorreu a vítima a encaminhando a uma unidade hospitalar.

    Em entrevista a imprensa, o delegado Rafael Gonçalves do Carmo disse que a suspeita é que o homem tenha esfaqueado a ex-mulher por ciúmes.

    Leia também: Noiva lê no altar mensagens trocadas entre noivo e a amante dele 

    “Segundo nos relatou o autor, eles haviam tido uma discussão no dia anterior ao crime e eles se separaram, tendo ele saído de casa. No dia seguinte, segundo ele, viu a mulher conversando com um homem e teria ficado irritado com a situação e cometeu o fato. No entanto, nós vamos ouvir mais testemunhas e a própria vítima para poder averiguar o que de fato ocorreu”, afirmou.

    Leia também: Mãe mata seus filhos, depois comete suicídio o drama é descoberto pelo marido 

    A vítima continua internada, mas não corre risco de morte. O Suspeito  foi preso em flagrante e deve responder por tentativa de feminicídio. Ele deve passar por audiência de custódia na próxima segunda-feira (19).  Se condenado pode pegar de 20 a trinta anos de prisão.

    Veja o vídeo abaixo atenção imagens e áudio forte;

    Texto Plantão JTI

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.