• Publicado em

    Vídeo mostra momento em que carro atropela e mata casal

    Um casal de idosos que caminhava na noite desta quinta-feira (18/1), pela QL 10 do Lago Norte em Brasília, foi atropelado e morto por uma motorista.

    De acordo matéria do site Metrópoles,  imagens registradas por câmeras de segurança mostram o momento em que o carro, conduzido por Luciana Pupe Vieira, desgovernado, invade a calçada na QL 10 do Lago Norte e atinge o casal Evaldo Augusto da Silva, 75 anos, e Dulcinéia Rosalina da Silva,  70. Os dois morreram na hora. A motorista está internada no Instituto Hospital de Base (IHBDF), em estado gravíssimo. No vídeo, compartilhado nas redes sociais, é possível ver duas outras pessoas que caminhavam no local escapar do veículo, pulando no gramado.

    O Metrópoles apurou que o carro está devidamente licenciado e a Carteira de Habilitação da motorista em dia. Devido à violência da colisão, um dos corpos foi arremessado a vários metros de distância do local da tragédia.

    O acidente ocorreu no início da noite desta quinta-feira (18/1), no sentido Clube do Congresso, em um horário no qual muitos moradores caminham pela região.

    O velocímetro do veículo — um Mitsubishi ASX de placa JFT 6345 — ficou travado em 120 km/h – o limite de velocidade da via é de 60km/h.

    Depois de atingir o casal, a condutora seguiu em frente, cerca de 300m do local do acidente, e só parou após colidir com um poste.

    Uma das hipóteses consideradas, após depoimentos de familiares da motorista, é que ela pode ter tido uma crise de hipoglicemia (baixa de glicose no sangue), já que é diabética. Assim, teria perdido os sentidos e o comando do automóvel.

    Assista:

    De acordo com testemunhas, o casal morreu perto do lugar onde morava, na QL 8 do Lago Norte. Os dois tinham acabado de retornar de uma viagem internacional, em celebração aos 50 anos de casados. As famílias do casal e da motorista têm amigos em comum.




    Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
    Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
    Se você se interessou por esse artigo, ao comentar marque a opção publicar também no Facebook.